Notícias Esporte Você Comunidade

ELEIÇÕES 2014

Horário gratuito começa dia 19

Pará
Publicidade

Terça-feira, 13/09/2011, 08h44

Pará só tem duas escolas entre as 200 melhores

Tamanho da fonte:

O Pará teve somente duas escolas classificadas entre as 200 que obtiveram melhor desempenho em todo o país no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem): o Centro de Estudos John Knox, da rede privada e a EEIFM Tenente Rego Barros, da rede pública, que ficaram na 180ª e na 189ª colocação, respectivamente, ambas em Belém. Entre as escolas que não conseguiram atingir a nota média de 511,21, 183 são do Pará. As notas do Enem 2010 foram divulgadas ontem pelo Ministério da Educação.

Nenhuma escola estadual ou municipal aparece entre as cem primeiras do Enem. As escolas públicas que se destacaram são colégios de aplicação de universidades, colégios militares, escolas federais e escolas técnicas. Aumentando o universo para as mil escolas com mais de 75% de participação que obtiveram melhor desempenho no exame, o Enem tem 926 privadas e apenas 74 públicas.

CRITÉRIO

O resultado de determinada escola no Enem não deve ser o único critério para que pais decidam matricular seus filhos nela, afirmam especialistas em educação ouvidos pelo portal de notícias G1. Segundo os educadores, a comparação entre escolas não dá pistas sobre a qualidade do ensino, e o uso do Enem como “vestibular” não mede os desafios que o estudante enfrenta no aprendizado durante o ensino médio.

Em todo o país, 63,6% das escolas foram reprovadas no exame. As escolas foram divididas em quatro categorias de acordo com a porcentagem de participação de seus estudantes no Enem: de 75% a 100% (4.640 escolas); de 50% a 74,9% (5.444 escolas); de 25% a 49,9% (8.616 escolas); e de 2% a 24,9% (7.399 escolas). As escolas mais bem colocadas do Pará estão no primeiro grupo.

Entre as 20 melhores colocadas no Estado, 13 são de Belém, duas de Santarém e as outras cinco são de Abaetetuba, Barcarena, Tucuruí, Ananindeua e Uruará, cada uma com uma escola. Dentre elas, 16 são da rede privada e quatro da rede pública de ensino. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) teve duas escolas entre as 20 melhores do Pará: uma no campus Belém e outra em Tucuruí.

Para o diretor geral do IFPA campus Belém, Darlindo Maria Veloso, a qualificação dos profissionais que atuam na instituição pública de ensino é o que mais contribuiu para o bom desempenho. “Cerca de 90% dos nossos professores são especialistas, mestres e doutores. A formação dos professores está muito veiculada à melhoria da qualidade do ensino”.

Já Andréa Couto, diretora pedagógica do Colégio Jhon Knox, credita a boa colocação ao modelo pedagógico adotado pela instituição. “Devo admitir que esta colocação e o sucesso de nossos alunos são objetivos de um modelo pedagógico baseado em três aspectos: formação dos alunos através da filosofia cristã protestante, a orientação para disciplina no comportamento e a qualidade no conteúdo acadêmico”.

PARTICULARES

Em todo o país, o desempenho das escolas particulares superou o das públicas. Neste ano, das 100 melhores classificadas, 87 são instituições privadas. No topo da lista, aparece o Colégio São Bento, do Rio de Janeiro. A capital do Piauí, Teresina, teve duas escolas classificadas entre as 10 melhores do Brasil: o Instituto Dom Barreto, na 2ª colocação, e o Educandário Santa Maria Goretti, na 7ª posição.

No extremo oposto do ranking, entre as cem piores escolas, nenhuma é privada. Com média de 359,79 pontos, a Escola Estadual Indígena Dom Pedro I, no Estado do Amazonas, aparece no fim da lista. A unidade teve uma taxa de participação de 38,2% no exame. Logo acima, aparece o Centro de Ensino Médio Mediado por Tecnologia Rural, também do Amazonas, com 403,58 pontos e taxa de participação de 48,4%.

No Pará a pior colocação foi da Escola Estadual de Ensino Médio Carlos Henrique, de Parauapebas, que obteve nota geral de 452,25, bastante inferior à média de 511,21. Em seguida vem a Escola Estadual de Ensino fundamental Santa Luzia, de Belém.

MAIS INCENTIVO

Apesar da situação crítica apresentada pelo ensino público também no Pará, o coordenador do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), José Roberto Alves, diz que o quadro apresentado pelo desempenho dos alunos de escolas públicas no Enem não reflete negativamente. “Não vejo como um aspecto negativo. Tem qualidade no trabalho que está sendo desenvolvido na escola pública, mas é preciso incentivar mais a participação do aluno”, acredita.

Segundo ele, o resultado está relacionado a pouca participação dos alunos de escolas públicas no exame, quando comparada com a participação dos alunos de instituições privadas. “A Seduc vem se esforçando para ampliar a participação dos alunos da escola pública no Enem”.

Participação maior e médias mais altas

Em 2010, as médias nas provas objetivas e de redação foram maiores do que em 2009. Enquanto em 2010, as médias foram, respectivamente, 511,21 e 596,25, em 2009 os números ficaram em 501,58 e 585,06.

Mais de 3,2 milhões de estudantes participaram das provas do ano passado, cujos resultados foram calculados a partir do desempenho dos alunos concluintes do Ensino Médio.

No total, 12.532 das 19.689 escolas com médias objetivas divulgadas pelo MEC tiraram nota menor que 511,21. Delas, 12.105 - 99,4% - são das redes públicas de ensino. Outras 4.211 unidades tiveram menos de 2% de todos os alunos e menos de 10 estudantes participando das provas objetivas e de redação e, por isso, não entram na conta. O top 10 das melhores escolas do país só conta com uma pública - o Colégio de Aplicação da UFV (Universidade Federal de Viçosa), em Minas Gerais.

Os dados do Inep mostram ainda que o número de escolas do ensino médio regular aumentou de 25.484 (2009) para 26.099 (2010).

O Enem de 2010 avaliou as áreas de conhecimento de ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias, além da redação.

EVOLUÇÃO

De acordo com o Ministério da Educação, o Enem evoluiu tanto no aumento da participação dos estudantes concluintes das escolas regulares públicas e particulares - de 824 mil em 2009 para 1 milhão em 2010 - quanto na média nacional obtida por eles nas quatro provas objetivas. A participação dos alunos que concluíram o ensino médio regular no ano anterior passou de 45,8% em 2009 para 56,4% em 2010.

(Diário do Pará)

Comentários Recentes

  • Carlos disse: Comentário postado em 14/09 Quarta-feira às 15:34h "Merece reflexão 1 colocação de cada comentário. Da ou do pudera... que as crianças ficam nas ruas sem os pais saberem o que estão fazendo. Ja imaginaram o estado colocar um policial, ou um chefe de disciplina, ou um conselheiro atrás de cada criança? É dever da familia em primeiro lugar, educar e direcionar seus filhos. Quanto ao comentário do Josué, sobre eleições para diretores em escolas. Isto foi a pior idéia implantada na educação. Isto não é exercicio da democracia e sim da famoso jeitinho eleitoreiro. A política tem que ser combatida das escolas, são eleitos aqueles mais frouxos, que não colocam faltas nos professores, que não cobram qualidade na merenda das merendeiras, que não pune alunos, que não ministram aulas até o termino de período e por aí afora."
  • josue disse: Comentário postado em 13/09 Terça-feira às 20:02h "essas escolas estaduais de ensino médio do estado do pará brincadeira colocam diretores por interesses politicos prefeitos municipais desviam verbas e nada acontece e esse negocio de secretaria de educação de municipio gerir verba da educação tem que ser investigada pelo ministerio publico pois o desvio estar sendo grandioso"
  • Pudera... disse: Comentário postado em 13/09 Terça-feira às 18:49h "Na gestão passada, a SEDUC teve, acredito, que uns 7 ou 8 secretários estaduais e nenhum vingou. O ensino no Pará é uma bosta. Os estudantes se perdem em orgias, baladas, drogas, tudo o que não presta, muitas das vezesos pais nem sabem o que um filho faz na rua. Acredita piamente que ele foi pra escola. E as escolas caindo aos pedaços, vcs não queriam o título para o Pará, hein???"
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter