Notícias Esporte Você Comunidade

OURILÂNDIA DO NORTE

Dívida da prefeitura é de quase R$ 10 milhões

Pará
Publicidade

Segunda-feira, 24/10/2011, 05h41

Em Bragança, Patrimônio histórico está abandonado

Tamanho da fonte:

É lastimável a condição em que se encontram três prédios públicos que fazem parte do centro histórico de Bragança: a Escola Monsenhor Mâncio, o Palacete Augusto Corrêa e a Casa da Cultura, patrimônio público saqueado e transformado em antro de marginais.

A falta de vigilância fez com que essas edificações fossem invadidas, sem qualquer coação por parte da Guarda Municipal em proteger o patrimônio tradicional da cidade que completará 400 anos em 08 de julho de 2013.

Gilberto Oliveira, secretário municipal de Planejamento, explicou que a Prefeitura Municipal de Bragança vem tomando providências para que os três referidos prédios sejam restaurados, já tendo projetos aprovados nos ministérios, através do PAC Cidades Históricas, no entanto tem encontrado dificuldades para a liberação das verbas. “Alguns projetos precisaram de ajustes após serem apresentados, o que gerou um certo atraso no processo. Porém as ratificações foram feitas e estamos aguardando por bons resultados”, justificou Gilberto Oliveira. Ao ser questionado em relação ao compromisso da Guarda Municipal em garantir a segurança do patrimônio de Bragança, que foi destruído por negligência do Poder Executivo, o secretário não respondeu.

O primeiro desses três prédios a ser destruído foi a Casa da Cultura, onde funcionava a biblioteca pública e existia o único teatro do município. Após a mudança, o prédio da Casa da Cultura foi fechado e ficou sem qualquer vigília, sendo inteiramente saqueado, sem que restasse nem o telhado.

Em 2009, os alunos do Mâncio Ribeiro, escola que fica no Centro, foram transferidos para o prédio do extinto CAIC, no bairro do Trevo. A partir de então, o antigo palacete foi abandonado e além de exalar fezes, tornou-se um antro para o consumo de drogas. “Eu trabalhei aqui neste prédio por 28 anos. Me dói ver o que deixaram fazer aqui. Se não tinha dinheiro para recuperar tudo, mas que pelo menos colocassem alguém pra vigiar e impedir que roubassem tudo” lamentou a servente Maria da Graça de Jesus Melo.

O telhado e estrutura do palacete Augusto Corrêa estão completamente comprometidos e os danos estão começando a tomar conta da fachada, onde muitas vidraças já foram quebradas e o mato começou a crescer nos frisos de alvenaria.

(Diário do Pará)

Comentários Recentes

  • karlena disse: Comentário postado em 27/11 Terça-feira às 21:50h "Esses patrimonios é que deveriam ser preservados e não uma dança profana que está escrita na fé indiscritivel do povo. E uma grande vergonha para o povo bragantino. se esses gestores conhecessem a propria cultura da cidade de bragança-PA e seus significados para o povo em geral eles não falharia na educação destruindo predios como o extinto EXTERNATO SANTO ANTONIO, POIS ESTE PREDIO FOI DOAÇÃO DE UMA PROFESSORA QUE SEMPRE ACREDITOU NA EDUCÇÃO."
  • NEVES disse: Comentário postado em 24/10 Segunda-feira às 23:19h "Nossos gestores municipais nem conhecem a História de seus próprios municipios, quanto mais trabalharem pela manutenção de patrimonio publico. Acabar com a história de um povo é acabar com a cultura e com a vida deste povo. O que se pode esparar de gestores que não sabem nem o significado da palavra Cultura, já que qualquer cabo eleitoral "vira" secretário de cultura? Êta, Pará paidéqua!"
  • Marco Antonio Lima disse: Comentário postado em 24/10 Segunda-feira às 14:59h " Venham aqui em Marapanim, e vocês verão o que realmente é anadono de prédio Público."
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter