Notícias Esporte Você Comunidade

COPA VERDE

Papão tem hoje a chance de uma conquista nacional

Pará
Publicidade

Terça-feira, 26/06/2012, 02h32

Garimpeiros ameaçam invadir Serra Pelada

Tamanho da fonte:

A ideia de um grupo de opositores de fazer nova eleição para a diretoria da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), aproveitando o afastamento determinado pela justiça de Curionópolis (sudeste do Pará) do presidente da entidade, Gessé Simão, acendeu o estopim de uma invasão da área por 15 mil garimpeiros. Em conversa com o Diário, líderes dos garimpeiros contrários à destituição dos atuais diretores ameaçam “quebrar no pau” opositores ligados ao antigo coronel do Exército, Sebastião Curió por estarem insuflando menos de 100 garimpeiros de outras entidades, conhecidos por “carteiras amarelas”, para invadir a sede da cooperativa e forçar a saída da diretoria.

O delegado regional da Coomigasp em São Luís (MA), Gentil José da Silva vê com tristeza os últimos acontecimentos e responsabiliza antigos aliados do coronel Sebastião Curió unidos com o radialista Toni Duarte, ex-aliado de Gessé Simão e presidente da Associação Nacional dos Garimpeiros (Agasp-Brasil), pela tentativa de “golpe” contra a atual diretoria. “Isso está causando muita apreensão entre os garimpeiros e a resposta da categoria pode ser muito dura”, adverte Silva. Para o delegado da entidade em São Domingos do Araguaia, Adalto Batista Gomes, as “mentiras e fofocas” passaram dos limites. “O Gessé limpou o garimpo, expulsou traficantes, pistoleiros e vagabundos, mas eles querem voltar nos braços dos inimigos históricos de Serra Pelada, armando um complô de olho no dinheiro que virá com a exploração do ouro”, disse Gomes. O serviço de inteligência do governo do Pará já identificou a movimentação dos garimpeiros e garante que a Polícia Militar está preparada para evitar quebra-quebra e confronto.

Gessé Simão foi afastado sob a acusação de movimentar R$ 19 milhões da Coomigasp em uma conta particular. Ele alega que usou conta pessoal, porque isso vem sendo feito desde diretorias passadas. “Aceitaram débitos até em nome de fornecedores fantasmas. Há ações judiciais de cobrança que sugam todo o dinheiro que vier a cair na conta da Coomigasp e se eu deixasse isso acontecer a cooperativa iria quebrar e nós não poderíamos honrar os pagamentos com funcionários, atuais fornecedores e mobilização dos garimpeiros para as assembleias. A juíza que me afastou sabia disso”, acusa Simão.

Ele está recorrendo ao Tribunal de Justiça do Pará contra a decisão que o afastou. E denuncia. “Agora, que a mina está próximo de funcionar, com ordem e organização, eles não se conformam e querem tumultuar. Quero ver eles enfrentarem 38 mil”, desafia. Simão acusa Duarte de tentar extorqui-lo, exigindo R$ 5 milhões de propina para não criar problemas, apesar de receber um salário mensal de R$ 35 mil da entidade. Duarte foi procurado para responder às acusações, mas não atendeu as ligações feitas para o celular dele.

A mineradora canadense Colossus, parceira da Coomigasp no projeto de lavra mecanizada, já investiu cerca de R$ 200 milhões na infraestrutura do projeto.Ela pretende explorar 50 toneladas de ouro nos próximos oito anos, pagando 25% de tudo o que for produzido aos 38 mil garimpeiros filiados à Coomigasp.

(Diário do Pará)

Comentários Recentes

  • benedilson alves sanches disse: Comentário postado em 01/07 Domingo às 12:07h "O governo federal tá na obrigação de fazer uma intervenção em serra pelada,especialmente no que se diz na parceria colossus coomigasp.Pois ele foi o grande mentor dessa parceria criada pelo atual ministro de minas e energia Edison lobão com o aval de Lula!De 38 mil garimpeiros,só nos resta esperar mais trinta anos ou teremos que usar o proprio sangue que tantas vezes derramado em serra pelada?Basta."
  • Pedro Paulo Delfino disse: Comentário postado em 26/06 Terça-feira às 15:25h "O encerramento das atividades das Delegacias Regionais de Palmas e Belém da Coomigasp, assim como o afastamento do Presidente do Conselho Fiscal da cooperativa Nilbert Santos encenam um episódio triste dos desmandos cometidos por uma diretoria desorientada e mal intencionada sob o comando de Valder Falcão a frente de uma sociedade de garimpeiros espoliada e alijada de seus direitos mais elementares. São ações trágicas que somam-se as de uma comédia por conta do total desconhecimento da aplicação de instrumentos legais. Entretanto, os fatos, nem de longe representam a verdade das intenções envolvidas naquilo oferecido ao público. Ainda demanda certo tempo para que essa verdade realmente se apresente em toda sua plenitude. O roubo, a mentira deslavada e as ações para maquiar a vergonheira frente a opinião pública são insuportáveis. Não é de admirar a reação do sofrido povo garimpeiro esmagado por éssa terrivel quadrilha.É só aguardar."
  • Adair José F. Moura disse: Comentário postado em 26/06 Terça-feira às 11:21h "É importante esclarecer que a acusação de formação de quadrilha e de desvio e lavagem de dinheiro dentro da Coomigasp é feita pelo Promotor Público e pela Juíza de Curionópolis. Algo, diga-se de passagem, que já há muito tempo é do amplo conhecimento da sociedade garimpeira."
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter