Notícias Esporte Você Comunidade

INSEGURANÇA

Moradores do Guamá vivem rotina de medo

Pará
Publicidade

Sexta-feira, 11/06/2010, 14h19

Acusados do caso Rafael Viana são interrogados

Tamanho da fonte:

O tenente Rodrigo Duarte Negrão foi o primeiro dos seis réus do processo, referente ao homicídio do pedreiro Rafael Viana, que foi interrogado pelo juiz Wilson de Souza Corrêa, titular da Comarca de Acará. A audiência de qualificação e interrogatório dos acusados, que começou após as 09h, desta sexta, está sendo realizada numa sala do Fórum Criminal de Belém. A expectativa do juiz é interrogar todos os policiais que estão presos e em seguida, dependendo do adiantado da hora, ouvirá os três que estão em liberdade.

Policial há quase dez anos, Duarte Negrão como é chamado pelos colegas de farda negou ter sido autor do crime e cont,ou que atua naquela área por cerca de três anos. Ele disse que recebera uma chamado sobre um suposto assalto, e ao chegar no local com sua guarnição encontrou já rendido Rafael Viana, por um policial civil. Ele manteve a versão de ter liberado o pedreiro, sem levar a uma delegacia o rendido,  por que a vítima não poderia acompanhar os policiais para formalizar a denúncia do roubo.  

Participam da audiência as promotoras de justiça Elaine Castelo Branco (Promotoria de Direitos Humanos), Rosana Cordovil (3ª Promotoria do Júri de Belém), além da promotora da Comarca de Acará, Tatiana Granhen e o advogado Samuel Luz de Souza Junior, assistente de acusação, pela Sociedade de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH). Presentes os advogados Hilder Rocha e Marco Aurélio de Jesus Mendes que atuam na defesa do tenente Negrão; Alexandre Pinho Pires, que atua na defesa do cabo Antonio Davi Gonçalves da Silva.

Não compareceu à audiência o advogado Marcos Vinicius de Almeida que defende o soldado Anderson Cruz da Silva, tendo o juiz nomeado o advogado Marco Aurélio Mendes para atuar como defensor do soldado. E o defensor público Alex Noronha está respondendo pela defesa dos três policiais que estão em liberdade. Os cabos Marlúcio Silva, Laércio Balieiro e Paulo Sérgio Souza, serão os últimos a prestarem os interrogatórios.

O caso

O crime ocorreu em 22 de dezembro de 2007, e após dois anos de investigações da Polícia Civil em conjunto com o Grupo de Combate às Organizações Criminosas do Ministério Público Estadual, os seis policiais militares foram denunciados. A vítima, um pedreiro de 21 anos, preso em Belém por suspeita de assalto. Três dias após o crime, o corpo da vítima foi encontrado boiando no Rio Guamá, a pouco mais de 100k de Belém no município de Acará.

Os desembargadores também negaram liberdade provisória para Domingos Sávio de Paula, do município de Acará, acusado de ser o mandante do assassinado da ex-companheira dele, em março deste ano. Domingos teria contratado duas pessoas, por R$ 2 mil, para executar a mulher a facadas. O réu foi preso no aeroporto de Belém quando tentava fugir. A defesa alegou que não havia motivos para a decretação da prisão preventiva, o que não foi acatado pelas Câmaras.

O relator do caso, desembargador Ronaldo Valle, ressaltou que “o delito abalou o sentimento de segurança da comunidade”. Além disso, o magistrado lembrou que o crime foi marcado por características de perversão, insensibilidade moral e maldade. O voto do relator foi acompanhado à unanimidade. (Diário Online com informações TJ-PA)

Aguarde, carregando notícias relacionadas...

Comentários Recentes

  • LEITOR disse: Comentário postado em 11/06 Sexta-feira às 19:31h " Ex-Justiça e outros péssimos policiais,a minha indgnação é que COM MEU SALÁRIO E MEUS IMPOSTO QUE O GOVERNO RECOLHE, QUE NÃO SÃO POUCOS,É para o governo pagar o salário de vcs,com detalhe, para vocês defenderem a SOCIEDADE.
    Este é mais um caso,que :
    -Quem tem que nos defender está nos matando!
    "
  • ananias disse: Comentário postado em 11/06 Sexta-feira às 18:38h "Bem feito. Isso eh um freio nos grupos de extermínio q crescem no Pará. Cadeia em policial safado."
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter